organique blog

Eventos

Gastronomia afrodisíaca no mês dos namorados

Le Manjue 07 / jun / 2017

A literatura romântica é rica em menções ao amor como alimento e ao alimento como amor. O termo “ganhar um amor pelo estômago” faz mais sentido quando ingredientes de uma receita compõem uma refeição afrodisíaca. O estímulo à libido por meio dos alimentos é uma estratégia de conquista amorosa milenar que vem sendo transmitida de geração em geração, pelo mundo todo, desde a Grécia antiga.

Desde a infância, a boca é a primeira fonte de prazer, é por onde se recebe o alimento, portanto, antes de tudo, alimentar-se precisa ser uma proposta amistosa de reunir, aproximar e proporcionar novas histórias de vida em todos os sentidos. Na literatura científica, não é possível encontrar, ainda, uma definição para alimentos afrodisíacos, porém é possível descrever alimentos que possuem substâncias capazes de atuar de forma afrodisíaca devido à sua capacidade de agir como um “estimulante do amor”.

Em comemoração ao Dia dos Namorados, desvende os alimentos que podem ser considerados afrodisíacos:

Maca peruana: melhora o fluxo sanguíneo corporal, principalmente, na zona pélvica. Ainda possui vitaminas do complexo B, zinco e vitamina E, importantes nutrientes que participam na formação dos hormônios sexuais.

Frutas vermelhas: amora, framboesa e mirtilo são frutas ricas em antioxidantes, que combatem os radicais livres e promovem a integridade nas células sexuais, logo, favorecem o melhor desempenho na atividade sexual.

Mel: considerado um adoçante natural, o mel é rico em vitaminas do complexo B, que atuam no metabolismo da produção de testosterona e, de forma secundária, no estrogênio. Presente na expressão “Lua de mel”, pois os casais, na Antiguidade, preparavam-se meses antes do matrimônio com doses diárias de mel.

Nuts: castanhas, nozes e amêndoas aumentam a vasodilatação e favorecem a irrigação sanguínea em várias partes do corpo, assim, fazendo com que aumente o desejo sexual.

Cacau: possui triptofano em sua composição, aminoácido que estimula a produção de serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar e prazer.

Uva: as proantocianidinas, substâncias derivadas da semente da uva, atuam ativam a enzima que produz o óxido nítrico e, com isso, aumentam o fluxo de sangue para as regiões genitais, melhorando a libido de homens e mulheres.

Vinho: considerado uma bebida viva, o vinho possui poder afrodisíaco, pois, em quantidade moderada, é capaz de contribuir para a dilatação dos vasos sanguíneos, assim, levando mais sangue para os órgãos genitais e prolongando a ereção e melhorando o desempenho.

Curry: é uma mistura de especiarias (coentro, cardamomo, pimenta-caiena, pimenta, gengibre, canela, sementes de mostarda, açafrão-da-índia, etc.), o curry atua na melhora do fluxo sanguíneo e ativação de neurotransmissores que agem diretamente no impulso sexual, como a noradrenalina.

O restaurante Le Manjue Organique preparou, aos casais de namorados, um cardápio, com bebidas, alimentos, ervas e condimentos, que proporcionará aos românticos uma noite muito mais que especial.

Confira o cardápio, faça sua reserva e venha brindar ao amor!

Menu completo –  incluso vinho tinto
Entrada
Queijo coalho orgânico grelhado com geleia de uvaia da Mata Atlântica
Principal
Risoto de maçã orgânica com curry e queijo brie, acompanhado de filé mignon e pesto de azedinha com castanha de caju
Sobremesa
Bolo de cacau “nega maluca”, calda afrodisíaca quente de ganache Le Manjue com pequi e sorbet de cupuaçu orgânico
Valores individuais ou valor único para tudo, é inclusa uma garrafinha de vinho

compartilhe

le manjue no facebook




Quer saber mais sobre como ter uma vida mais saudável?

Cadastre-se para receber nossos artigos sobre o universo da gastronomia orgânica e funcional, com dicas e receitas deliciosas do Le Manjue.



Ebook grátis: Como diminuir os resíduos dos agrotóxicos na alimentação
O Restaurante Le Manjue estará fechado nessa quarta-feira (dia 26/08) das 16h às 18h.

Obrigado.
Equipe Le Manjue
PGlmcmFtZSBzcmM9Imh0dHBzOi8vd3d3LmZhY2Vib29rLmNvbS9wbHVnaW5zL3ZpZGVvLnBocD9ocmVmPWh0dHBzJTNBJTJGJTJGd3d3LmZhY2Vib29rLmNvbSUyRmxlbWFuanVlb3JnYW5pcXVlJTJGdmlkZW9zJTJGMTAyNjI5Mzg0NDA4Njc5OSUyRiZhbXA7c2hvd190ZXh0PTAmYW1wO3dpZHRoPTU2MCIgd2lkdGg9IjU2MCIgaGVpZ2h0PSIzMTUiIHN0eWxlPSJib3JkZXI6bm9uZTtvdmVyZmxvdzpoaWRkZW4iIHNjcm9sbGluZz0ibm8iIGZyYW1lYm9yZGVyPSIwIiBhbGxvd3RyYW5zcGFyZW5jeT0idHJ1ZSIgYWxsb3dmdWxsc2NyZWVuPSJ0cnVlIj48L2lmcmFtZT4=
VII Festival de Gastronomia Orgânica